Fraternidade e superação da violência é o tema deste ano da Campanha da Fraternidade

33151500006_bcfc7265b4_h-1024x682.jpg

A proposta da Campanha da Fraternidade deste ano é vencer a cultura do ódio e da violência, tão forte na sociedade atualmente

 

Nesta quarta-feira de cinzas (14), a Igreja Católica inicia a Quaresma, o período de preparação para a Páscoa. Na data é lançada também a Campanha da Fraternidade da CNBB.

A Campanha da Fraternidade é realizada pela Igreja Católica no Brasil anualmente com o objetivo de despertar o espírito comunitário em busca de um bem comum. Neste ano de 2018 traz o tema ‘Fraternidade e superação da violência’. A proposta da Campanha da Fraternidade deste ano é vencer a cultura do ódio e da violência, tão forte na sociedade atualmente.

A partir do reconhecimento dos cristãos de que ‘somos todos irmãos’, a Campanha da Fraternidade deste ano propõe que cada fiel seja o sujeito na construção de outra cultura, de fraternidade e de paz.

A campanha compreende que a questão da violência só pode ser superada pela integração do governo com a população e, considerando que 2018 é ano eleitoral, propõe que a sociedade se mobilize para discutir e refletir de forma crítica as saídas para este desafio.

Durante o período da campanha cada paróquia é incentivada a ver, analisar e criar ações que levem os fiéis a se comprometerem com a superação da violência por meio de gestos locais.

A Campanha da Fraternidade é lançada nacionalmente sempre na quarta-feira de cinzas, primeiro dia da Quaresma, que segue até 29 de março (quinta-feira Santa). Durante a Quaresma as paróquias, grupos e comunidades ligadas à Igreja intensificam as atividades relacionadas ao tema da Campanha.

A Missa de Abertura da Campanha da Fraternidade 2018 acontece ao meio-dia desta quarta-feira, na Catedral Metropolitana.

O que é a Quarta-feira de Cinzas

A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário Cristão ocidental (Católico). As cinzas que os Cristãos Católicos recebem neste dia são um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

Ela ocorre quarenta dias antes da Páscoa (sem contar os domingos) ou quarenta e seis dias (contando os domingos). Seu posicionamento no calendário varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até a segunda semana de março.campanha-da-fraternidade-2018.jpg

 

 

Abertura da Campanha da Fraternidade 2018 será transmitida ao vivo

 

 

img-001.png

 

A cerimônia de abertura da Campanha da Fraternidade 2018, agendada para a Quarta-feira de Cinzas, 14, na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), poderá ser acompanhada de todo o Brasil, ao vivo. Emissoras de inspiração católica e a página da CNBB no Facebook farão a transmissão do evento em tempo real.

O grupo de emissoras de inspiração católica organizado pela Signis Brasil mobilizou os profissionais para que uma das TVs disponibilizasse o sinal para que o conteúdo seja transmitido para todo o Brasil. A equipe da Rede Vida, em Brasília, se dispôs a fazer a captação das imagens e a geração do sinal via satélite.

O evento terá início às 10h da manhã, com a presença do arcebispo de Brasília (DF) e presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha, do bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da entidade, dom Leonardo Steiner, além de convidados.

Articulador das emissoras de inspiração católica na Signis Brasil, Geizom Sokacheski, que é profissional da TV Evangelizar, conta que foi criado há cinco anos um setor para tratar das televisões no âmbito da Associação Católica de Comunicação, “onde frutos virtuosos têm surgido”.

“Transmissões e pautas conjuntas têm sido organizadas e realizadas para a promoção da fé, práticas de solidariedade e caridade. Na intenção da promoção da vida humana e da Evangelização”, ressalta.

Geizom agradece o apoio, a orientação, a dedicação e o “verdadeiro espírito de união” dos diretores e administradores das emissoras de TV para as transmissões de interesse nacional, “somando forças aumentando a capilaridade e expansão de seus canais”.

Sobre o trabalho com a CNBB, que não se limita à abertura da Campanha da Fraternidade, Sokacheski aponta a “profunda sintonia” do trabalho, com orientações e sugestões de pautas e atividades, para estimular a volta à pratica religiosa em ações como a abertura da CF. O contato com o grupo é feito tanto pela Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, quanto pela Assessoria de Imprensa da entidade.

A Rede Vida e a Canção Nova farão a transmissão da abertura da CF ao vivo. Já as TVs Evangelizar e Aparecida transmitirão o evento gravado em horários alternativos que podem ser conferidos na programação de cada emissora.

Fonte: Arquidiocese de Curitiba e Diocese de União da Vitória

Este é o novo site da Difusora!

Online

Temos 1139 ouvintes online