Juíza são-mateuense Gabriela Hardt assume temporariamente a Lava Jato

Gabriela-Hardt.jpg

Gabriela Hardt fica à frente dos processos da Lava Jato até que seja escolhido um novo juiz titular

 

 

Com o afastamento de Sérgio Moro dos processos da Lava Jato, nesta quinta-feira (1º), a operação deve ser comandada, temporariamente, pela juíza Gabriela Hardt – substituta da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná.

Gabriela Hardt fica à frente dos processos da Lava Jato até que seja escolhido um novo juiz titular – ela não pode assumir em definitivo porque é juíza substituta. Essa seleção será de responsabilidade do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4).

A partir de segunda-feira (5), os réus do processo que investiga a compra do sítio de Atibaia serão interrogados. O interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está marcado para 14 de novembro.

Em dezembro de 2016, a RDX noticiou que Gabriela Hardt já havia substituído o juíz Sérgio Moro durante suas férias.

 

Quem é Gabriela Hardt

Hardt é paranaense, tem 42 anos e cresceu em São Mateus do Sul. O pai dela trabalhava em na Unidade de Industrialização do Xisto (SIX).

Ela é formada em direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde o juiz Sérgio Moro dava aulas.

Gabriela prestou concurso para a Justiça Federal, em 2007, e foi nomeada juíza, em 2009, para uma vaga em Paranaguá, no litoral do estado.

Em 2014, foi nomeada juíza substituta na 13ª vara federal e assumia os trabalhos quando o juiz Sergio Moro saía de férias.

Em uma dessas ocasiões, em maio deste ano, Gabriela Hardt mandou prender o ex-ministro José Dirceu, que na sequência conseguiu um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF).

Por curiosidade, a juíza é atleta, começou a nadar ainda jovem e atualmente compete em provas de maratonas aquáticas – nadando cinco quilômetros em águas abertas.

 

Da redação RDX, com informações G1

 

Online

Temos 1098 ouvintes online

Últimas Notícias

Compra

29 Julho 2015

Aluga

29 Julho 2015

Venda

29 Julho 2015